Voltar

Cachorros e chocolate: uma relação tóxica!

Cuidados especiais com seu doguinho no período da Páscoa

11/04/2022 | Cuidados, Dicas, Mundo Pet • Tempo de leitura: 2 minutos
Compartilhar

É muito difícil encontrar pessoas que não gostem de chocolate. Também é muito comum encontrar doguinhos que vivem nos olhando esperando um petisco. Sabemos que muitas vezes, principalmente em festas de família, não apenas tutores, mas também visitas, adoram presentear os pets. Nesses momentos, no entanto, os tutores devem ter pulso firme para garantir a manutenção saudável da nutrição do seu amiguinho. Em especial, no caso da páscoa, quando temos um aumento da disponibilidade de chocolates, esses cuidados devem ser redobrados, pois este alimento é considerado extremamente perigoso para cães.

Produzido a partir de sementes do cacau, o chocolate é composto de carboidratos, sais minerais, vitaminas e os ácidos orgânicos como as metilxantinas (teobromina e cafeína), consideradas estimulantes das funções orgânicas.

De acordo com Maurício Tomaz - Médico Veterinário e Diretor de Operações do iDog -, .
“Para humanos, a teobromina é responsável por aumentar a disposição, mas nos cães ela é extremamente prejudicial ao sistema nervoso, podendo provocar diversos problemas, a exemplo de crises alérgicas, aumento da pressão arterial, taquicardia, arritmia, tremores e convulsões. Por sua vez, a cafeína (embora encontrada em menor quantidade) também contribui para o quadro de intoxicação"

Isso acontece porque os cães são mais sensíveis à intoxicação por metilxantinas, apresentando lenta eliminação das substâncias tóxicas quando comparados a outras espécies. No funcionamento cerebral, essas substâncias competem com os receptores benzodiazepínicos e, com isso, provocam excitação. Maurício reforça que o ideal é manter os doguinhos bem longe dos chocolates, ainda que eles insistam e façam chantagem emocional. Dependendo do tamanho do cachorro, da quantidade de chocolate ingerida e da sua sensibilidade ao alimento, ele pode entrar em coma e até mesmo morrer".

Nosso especialista alerta que a intoxicação em cães é um problema bastante grave e que, ao perceber que o pet tenha ingerido chocolate, é necessário buscar o atendimento imediato de um médico veterinário. Apenas assim você garante que um profissional especializado faça a desintoxicação corretamente antes que seu amigo tenha uma piora irreparável no quadro de saúde.
 


Os sintomas geralmente aparecem de duas a quatro horas e podem durar até 72 horas, apresentando:
  • hiperatividade
  • vômitos
  • diarreia
  • tremores musculares
  • hipertermia (alta temperatura corporal)
  • dor abdominal
  • fraqueza
  • taquicardia
  • desidratação
  • intensa vocalização
  • morte

Também os chamados “chocolates para cachorro”, a rigor, não existem! O que se têm produzido são petiscos que possuem diferenças significativas em relação aos chocolates para humanos, sendo a principal delas, a ausência do cacau e do açúcar, os ingredientes mais tóxicos. Esses petiscos especiais, se elaborados com as composições adequadas são seguros, pois estão livres das substâncias tóxicas que prejudicam os cães.

Ainda segundo Maurício, "as inovações podem ser bem vindas para um convívio cada vez mais harmonioso entre humanos e cães. Porém, é indispensável que observemos suas necessidades e diferenças específicas". 

iDog é Conforto, carinho e segurança! Somos apaixonados por cães! Banho, tosa e outros serviços na porta da sua casa! Sem stress! Nem pra você, nem pra ele! 

Compartilhar
Tags: Cuidados, Dicas, Mundo Pet
SE VOCÊ CURTIU ESSE POST, INSCREVA-SE E RECEBA NOSSO CONTEÚDO EM PRIMEIRA MÃO Promoções, novidades, dicas, ações sociais direto na sua caixa de e-mail ou WhatsApp